Ação contra Beto Richa adia interrogatórios do Caso Daniel

A Justiça de São José dos Pinhais deve adiar os interrogatórios com os réus do Caso Daniel que estavam marcados para os dias 5, 6 e 7 de agosto. O motivo é o conflito de datas com audiências envolvendo um processo que tem entre os réus o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB).

A ação que apura a morte do ex-jogador Daniel Corrêa Freitas e o processo que investiga supostas fraudes em uma licitação para estradas rurais do Paraná não têm nenhuma ligação. Acontece que um mesmo advogado defende réus nos dois processos simultaneamente.

O advogado Rodrigo Faucz atua na defesa do ex-secretário de Infraestrutura e Logística, Pepe Richa (irmão do ex-governador Beto Richa). O patrono também defende de Ygor King e David Willian Vollero da Silva — dois dos sete acusados pela morte de Daniel.

“Acontece que a data marcada para os interrogatórios do Caso Daniel são conflitantes com outros compromissos profissionais”, explicou…

Continue lendo na fonte original

Deixe um comentário