Bombeiros identificam o aparecimento de caravelas portuguesas no litoral paranaense

O Corpo de Bombeiros identificou a presença das caravelas portuguesas nesta temporada de verão no litoral paranaense. Elas são diferentes das águas-vivas e podem ser consideradas mais perigosas.

Segundo a tenente Ana Paula Zanlorenzzi, do Corpo de Bombeiros, as caravelas, assim como as águas-vivas, são trazidas por correntes marítimas. A incidência delas está ligada a fatores climáticos e à temperatura da água.

Ana Paula explica como o banhista pode reconhecer uma caravela portuguesa. “Ela tem uma coloração meio roxinha, meio azul, ela tem a aparência de um balãozinho. E ela tem um comprimento um pouco maior e essa parte que acaba encostando nas pessoas”, diz.

Em caso de contato com uma caravela, o banhista deve adotar o mesmo procedimento daquele divulgado para a água-viva. “A caravela é mais perigosa do que a água-viva. Então a gente orienta que a qualquer sinal de contato, seja com água-viva ou com caravela, procure um posto de…

Continue lendo na fonte original

Deixe um comentário