Operação Webcida combate o comércio irregular de agrotóxicos pela internet

Uma operação conjunta deflagrada ao longo desta semana, no Paraná e do Rio Grande do Sul, retirou de operação um esquema de venda de agrotóxicos de forma ilegal, pela internet.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), responsável pela denuncia que iniciou a força-tarefa, o produto é perigoso e precisa de uma receita agrônoma para a utilização.

Segundo Alexandre Gaio, promotor do Ministério Público, o problema é a venda indiscriminada. “Essa venda só pode ser destinada aos agricultores, pecuaristas e os profissionais habilitados a emitirem receita agronômica. Esse tipo de venda causa riscos ao meio ambiente e à saúde de quem compra”, afirmou.

Os agrotóxicos eram vendidos para qualquer pessoa, com intermédio de uma empresa de Curitiba. O símbolo da caveira, que representa produto perigoso, era raspado para permitir a entrega via correios. “Nós conseguimos apreender agrotóxicos que estavam prestes a…

Continue lendo na fonte original

Deixe um comentário